Com aproximadamente 9 anos de carteira, eu não tinha coragem para entrar no carro. Tudo parecia mais fácil: ônibus, táxi, carona, caminhada, chuva, distância. Mas, entrar no carro… Eu tinha medo de dirigir, medo de não prestar atenção na rua, de atropelar pessoas, não ver as placas, deixar o carro “morrer”, atrapalhar o trânsito, pegar subidas, não conseguir frear a tempo, dirigir com chuva, e etc.

 

Um dia ouvi um final de entrevista no Jornal sobre a Psicotran. Fui então ler sobre a Empresa, mas sem coragem para assumir compromisso. Até que a necessidade de levar e acompanhar pessoas da família em tratamentos médicos me obrigava a dirigir. Nem sempre os táxis estão disponíveis em dois minutos.

 

Criei coragem e agendei o primeiro contato. Na primeira consulta a psicóloga Salete me pediu para citar os motivos para dirigir por mim: travei! Não queria dirigir por mim. Queria ajudar pessoas queridas. Com paciência, a psicóloga me mostrou bons motivos para essa conquista ser minha.

 

Ok, compromisso assumido.

 

Adorei as sessões pois descobri que existem outras pessoas com os mesmos medos ou até mais medo que eu. Passei por muitas emoções até receber alta. Mas agora conquistei mais uma independência. Vou de carro ao trabalho, visitar amigas, vou até na panificadora que fica só a três quadras de casa.  (Relata entre risos)

Descobri que gosto de dirigir! Superei meus medos.

 

Agradeço ao profissionalismo e a paciência da psicóloga Sagry!

Agradeço a psicóloga Salete por me motivar desde do primeiro contato.

Agradeço a Deus pelas pessoas certas que colocou no meu caminho, para me proporcionar a felicidade que estou sentindo.

 

Me faltam palavras para agradecer a Psicotran pela conquista.

OBRIGADA! OBRIGADA! OBRIGADA!

 

 

Carla Alves França, 40 anos, atendente.

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *