FRUSTRAÇÃO! O sentimento que eu tinha por ter CNH, carro na garagem e não estar dirigindo. Quanto mais meus amigos e parentes querendo ajudar diziam “Você consegue, você já fez venceu outras dificuldades maiores, imagine só você vai ver”; mais o fato se tornava um “peso”; pois o desejo de dirigir é o que não faltava, porém a sensação de pavor, os sintomas como: coração disparado, suor nas mãos, tremor, só de pensar em sair com o carro bloqueavam a vontade por maior que fosse. Lembro os primeiros  dias, na PSICOTRAN, nosso grupo, cada uma com suas dificuldades, e a psicóloga Salete e Psicóloga  Sagriely nos acolhendo com carinho e compreensão. Hoje 3 meses passados, estou me sentindo REALIZADA. Sem tremores, sem palpitações, sem medo! Rampas, curvas, garagens, estacionamentos. Cada sessão foi uma conquista!  Valeu muito! “Abram possibilidades!”

Eu abri e estou dirigindo!

 

Dirlene Cavicchiolli, 61 anos, Professora.