As funções

A maioria dos modelos de computador oferecem as seguintes funções: consumo instantâneo, consumo médio, total de litros consumidos, velocidade média, distância percorrida, tempo decorrido em viagem (cronômetro) e autonomia. Quase todas podem ser zeradas pelo comando reset, enquanto a autonomia é automaticamente ajustada a cada abastecimento, exceto em modelos mais antigos.

 
Controle o consumo

Obter a todo tempo o consumo médio do carro pode ser de grande valia: pode-se descobrir o ritmo de viagem ou modo de direção mais econômico, ou mesmo detectar irregularidades que aumentem o consumo médio a partir de dado momento da vida do automóvel. Além da conveniência, o computador garante precisão muito maior que a medição entre dois abastecimentos, pois mede a vazão de combustível efetiva no motor — não é afetado, portanto, por um desnível no posto que resulte em maior ou menor enchimento do tanque ao abastecer.

 

L/100?

Muitos importados (e até alguns nacionais) trazem indicação de consumo em l/100 km, ou litros por 100 km. É o padrão europeu de medição e pode ser facilmente convertido para nossos km por litro (km/l), bastando dividir 100 pelo número fornecido. Como exemplo, 8 l/100 km significam 12,5 km/l e 15 l/100 km representam 6,6 km/l. Com o hábito, o motorista passa a interpretar rapidamente quanto a indicação significa em termos de consumo — mas bom mesmo seria que todo fabricante convertesse o computador para km/l ao trazer o automóvel ao Brasil.
Segundo hodômetro. A função de quilometragem percorrida pode parecer redundante ao hodômetro parcial já existente, mas tem utilidade. Você pode, por exemplo, usar o hodômetro para marcar a distância rodada desde o último abastecimento, enquanto o percurso da viagem é indicado no computador.

 

Velocidade real

Por mais precisa que seja a medição de velocidade do veículo, o velocímetro tem um sistema magnético de indicação e por isso está sujeito a margens de erro elevadas, que chegam a superar 20 km/h conforme o modelo e a velocidade. Já o computador de bordo recebe o sinal direto do câmbio e o indica com precisão, o que diminui bastante a margem de erro. Experimente zerar a velocidade média, rodando a um ritmo constante, e você descobrirá o quanto seu velocímetro está indicando (normalmente a mais) de modo incorreto.

 

De olho na autonomia

A exemplo do velocímetro, o marcador de combustível também perde em precisão para a função de autonomia do computador de bordo. Esta, acionada de modo automático quando o volume de combustível não permite rodar mais que determinada distância (como 50 km), é de grande valia para evitar um abastecimento desnecessário, nem sempre em posto confiável, por puro temor de que se acabe o combustível.

 

E o pneu?

O perímetro dos pneus afeta diretamente as medições de velocidade e distância percorrida. Por isso, atente a esse fator ao substituir rodas e/ou pneus por outros de medida diversa. Uma mudança aparentemente sutil, como de 165/80 para 165/70, pode invalidar as informações lidas, melhorando artificialmente as médias de velocidade e consumo e afastando-as da realidade.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *