Confesso que achei que o tratamento não funcionaria comigo. Olhar para o meu carro na garagem era desanimador, mas pensar em entrar nele e dirigir era assustador. O susto vencia o desânimo e eu ficava parada, literalmente. Procurei a Psicotran, encontrei lá outras pessoas com as mesmas dificuldades e também todo apoio de que precisava. Hoje, revisando com a psicóloga Sagry os meus medos  iniciais, tive que rir de alguns  deles. Foi um processo que respeitou o meu ritmo e continua. Foi um grande presente que me dei, para conquistar mobilidade. Agradeço por  estarem lá por mim e sei que posso continuar contando com vocês!

Evanise Pascoa Costã, professora , 45 anos  8 anos de Cnh

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *