Depois de passar por um buraco mais profundo ou andar 10 mil km é recomendado levar o carro para conferir o alinhamento. E para evitar que sejam realizados serviços e cobranças indevidas é preciso conhecer as informações que o fabricante passa sobre o seu carro.

Lembre que, além de seguir o plano de manutenção informado pelo fabricante é importante prestar atenção na estabilidade e em ruídos diferentes no seu carro. E você não precisa ficar incomodada com qualquer barulho ou deixar que isso se transforme em uma preocupação exagerada, pois existem alguns testes simples que podem ajudar. Andar em uma rua plana devagar e soltar o volante para observar se o carro está desviando para um dos lados é uma tarefa que ajuda a identificar a necessidade de alinhamento. Outra prática comum é deixar o volante centralizado e pisando no freio aos poucos verificar se o carro permanece seguindo reto, sem desvios para os lados. Qualquer  desvio, seja para a direita ou esquerda, já é uma indicação de que é hora de conferir o alinhamento.

E para evitar que o mecânico realize o serviço incorreto ou entregue o carro da mesma maneira que pegou é importante conferir o relatório gerado ao final do alinhamento, no qual é possível comparar as indicações de angulos indicados pela montadora e como ficou após o trabalho da oficina. Também é bom fazer um teste para identificar se os desvios foram eliminados!