Tirei minha CNH em 2013. Desde o tempo da autoescola dirigir para mim nunca foi prazeroso, pois além de não me sentir segura com o carro, meu primeiro instrutor me deixava ainda mais nervosa. Voltava das aulas práticas chorando e morrendo de dor no meu pé direito, o da embreagem, de tanto stress e nervosismo e no fim acabei reprovando e tendo que refazer a prova. Porém, na segunda vez peguei um instrutor que me passou mais confiança, tranquilidade e obtive um resultado positivo. Logo, quando tirei a carta estava pegando o carro e me sentindo confiante até que uma vez bati e, a partir desse momento começou minha fobia.  Parei de dirigir e  a possibilidade de me imaginar ao volante me dava taquicardia. Sentia-me inferior, pois todas as minhas amigas dirigiam, tinham uma independência, que eu não tinha, pois ainda estava dependendo da minha mãe para me levar ou buscar nos lugares e isso me incomodava. Até que pela minha mãe conheci o trabalho da Psicóloga Salete e da Psicotran, no começo exitei em fazer o tratamento, pois na minha cabeça era só um medo e eu tinha que ter coragem para entrar no carro e treinar, mas nem isso eu tinha! Até que com os encontros em grupo, as conversas com a Psicóloga e com as dicas que ela passa durante as sessões no carro foram me deixando confiante e hoje posso dizer que não tenho mais receio em dirigir. Até penso em comprar meu próprio carro, algo que antes nem imaginava!

Jéssica Letícia Kiem, 23, professora.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *