Há algum tempo eu convivi com uma situação conflitante dentro de mim, o medo de dirigir tomava conta de mim, me dominava. Muitas vezes achava que isto era frescura, falta de prática, entre outros conflitos. Pensei muitas vezes em voltar para a autoescola para fazer aulas práticas, mas sempre relutei em fazer isto porque dentro de mim eu sabia que não era disso que eu precisava. Depois de uma reportagem no fantástico em um domingo, fui conhecer o que era a fobia de dirigir, que afeta algumas pessoas.  Fui pesquisar sobre o assunto e na internet encontrei a Psicotran®, no site já explicava os principais sintomas desta fobia e eu me encaixava em vários deles. Agendei uma avaliação e iniciei a terapia. Nas sessões compartilhadas eu me senti muito a vontade. Aos poucos fui resolvendo minhas duvidas e angustias, e conseguindo controlar minha ansiedade. Muitos dos mitos que eu tinha como verdades foram sendo desmistificados. Minha primeira sessão no carro foi terrível, a insegurança tomou conta de mim e não consegui fazer o combinado. Porém aos poucos comecei a levar o carro para o trabalho, comecei a fazer os exercícios com e sem auxilio e fui conseguindo controlar a ansiedade, entre outros. Hoje me sinto mais segura em realizar tarefas que antes eu nem imaginava fazer, continuo fazendo relaxamento antes de iniciar uma atividade, escuto musicas de relaxamento, me tranquilizo e estou saindo sozinha de carro.  A experiência na terapia me auxiliou muito para isto, porque eu olhava para os outros fazendo estas atividades que para mim eram impossíveis. Na terapia comecei a me observar, a ver que as pessoas são passiveis de erros e acertos (todas), e que eu também posso fazê-las com assertividade.  Hoje só tenho a agradecer a Deus e as pessoas que contribuíram para que isto fosse possível de acontecer.

Marelis de Fátima Rodrigues de Lima,  47 anos, Professora.