Quem nunca passou pela situação de ter um carro de emergência colado na traseira? Antes de parar para pensar se vai ou não dar passagem, é bom lembrar que o Código de Trânsito Brasileiro (CTB) considera infração gravíssima não dar passagem aos veículos precedidos de batedores, de socorro de incêndio e salvamento, de polícia, de operação e fiscalização de trânsito e às ambulâncias.

De acordo com o CTB, esses veículos devem ter prioridade de passagem quando em serviço de urgência e devidamente identificados por dispositivos de sirenes e iluminação vermelha intermitentes.

O CTB é claro ao dizer que todo carro deve se manter à direita da via, justamente para facilitar a passagem dos veículos de emergência e também daqueles que estão numa velocidade superior.

No caso de um engarrafamento, o que pode ser feito é manter o carro do lado oposto de onde já há um corredor para o veículo de emergência passar. O motorista já deve ir abrindo passagem assim que vir o veículo de emergência ou urgência.

Não são só os carros que precisam dar prioridade para os veículos de emergência, mas também todo mundo que utiliza a via, como pedestres, ciclistas e motociclistas.

Também cabe esclarecer que os veículos prestadores de serviço de utilidade pública, como de gás, por exemplo, não tem prioridade de passagem. Segundo o CTB, eles apenas têm a liberdade para parar e estacionar no local de prestação de serviço quando em atendimento na via. E, para isso, precisam estar devidamente sinalizados.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *