Imagine a situação: você organiza uma viagem, faz toda a programação, abastece o carro, organiza as malas e, na hora de passar pelo pedágio na estrada, descobre que está sem dinheiro. O que fazer agora?

Algumas concessionárias emitem boletos bancários no valor da tarifa para que o condutor pague depois. Vale avisar que o procedimento não é muito rápido: é preciso preencher um formulário, ter o CPF consultado e esperar a confecção do boleto por pelo menos uma hora, o que atrasa bastante a viagem.

No entanto, a assessoria da Associação Brasileira das Concessionárias de Rodovias (ABCR) ressalta que este não é um procedimento padrão. Cada empresa pode adotar ou não a emissão de boletos nas praças de pedágio que administra. Case não adote, o motorista tem duas opções: fazer um retorno e voltar para casa ou passar pelo bloqueio mesmo assim.

De acordo com o CTB (Código Brasileiro de Trânsito), passar por pedágio sem pagar é infração grave, com multa de R$ 127,69 e cinco pontos na carteira. Isso significa que você até pode ignorar a cancela e seguir viagem, mas a conta vai vir salgada depois.

Para não ser pega desprevenida (e nem levar multa à toa!), antes de sair de casa confira se tem dinheiro na carteira ou faça uma parada no banco mais próximo. Lembrando que os pedágios também aceitam cheque, então é bem interessante ter aquela folhinha salvadora no fundo da carteira.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *